Este site usa cookies para ajudar a melhorar sua experiência on-line. Saber mais... OK PARA CONTINUAR

Quem é a TeamBrave?

Vasili Gusliannikov

Vasili Gusliannikov

Sobre o meu trabalho e a minha história? Investiguei casos de corrupção no seio do Partido Comunista na República Socialista Soviética Autónoma da Mordovia e, por isso, fui alvo de uma tentativa de assassinato e agredido brutalmente numa outra ocasião em que os atacantes me partiram ambas as pernas..

Vasili Gusliannikov, de Saransk, fundador da ONG Centro de Direitos Humanos da República da Mordóvia, é engenheiro de formação e tem percurso político feito na 'nomenklatura' da antiga União Soviética ainda nos anos de 1980. Eleito membro do Soviete Supremo da Mordóvia, investigou casos de corrupção no seio do Partido Comunista naquela república e, por isso, foi alvo de pelo menos uma tentativa de assassinato e agredido brutalmente numa outra ocasião em que os atacantes lhe partiram ambas as pernas.

-

Acabaria por ser eleito primeiro Presidente da Mordóvia (república da Federação Russa) e, mais tarde, em 1993 foi derrubado do poder e visado com uma campanha de difamação que o fez bater-se em tribunal pela verdade e pela justiça – e ganhar, em mais de 50 processos judiciais.

Fundou o Centro de Direitos Humanos da República da Mordóvia em 1996, através do qual mantém uma firme defesa dos direitos dos cidadãos em tribunal nas áreas do trabalho, de propriedade e de disputas económicas.

----------------------------------------

“[A criação do Centro de Direitos Humanos da República da Mordóvia] não foi fácil e, nos primeiros tempos, era só eu. Com o tempo, conforme fomos ganhando casos nos tribunais, cada vez mais pessoas nos procuraram. Tivemos grandes vitórias, como no processo em que levámos as autoridades municipais a tribunal para pararem de cortar o abastecimento de eletricidade a todo um edifício de apartamentos quando um dos residentes falhava o pagamento da conta.

Quando fui eleito membro do Soviete Supremo da República Socialista Soviética Autónoma da Mordovia, começámos a investigar a corrupção entre os membros do Partido Comunista e descobrimos algo extraordinário. Descobriu-se que, em 1989, 90 carros Lada tinham sido enviados para Mordovia para pessoas com deficiência, mas nenhum dos carros tinha chegado às pessoas para as quais eram destinados. Investigámos as listas de distribuição e vimos que os nomes das pessoas que receberam os carros eram funcionários do Partido Comunista. Todos eles!

Para evitar que eu falasse, as pessoas que se beneficiavam dessa fraude tentaram matar-me. Felizmente, um vizinho acidentalmente assustou os assaltantes e o ataque falhou. Como resultado, consegui apresentar publicamente no Soviete Supremo o relatório de corrupção que apresenta a história desses carros. Mas no dia seguinte ao meu discurso fui atacado novamente. Fui brutalmente espancado, atingido na cabeça e no corpo com um tubo de metal. Partiram-me as duas pernas e passei mais de um mês no hospital.”

----------------------------------------